.Mim mesmo...
.Encontre neste blog
 
.Recentes

. ...

. Os mais bem pagos das sér...

. Livros e leitura

. Crazy photo

. Love, love, love...

. Casa do Futuro!

. Jogos Olímpicos 2016

. Assassinato de Obama

. Passageiro frequente

. Tradição

."Others"

Von Frankfurt am Main

Abat-jour

Pitau Raia

Fala Barato

O Ressio

Ana às voltas

Vendo a minha mãe

Conhece-te a ti mesmo

31 da Armada

Galeria. J.P

YouTube Canal

Olhares.com

English Russia

Sapo Blogs

Portal dos Sites

.Arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

blogs SAPO
.Fazer olhinhos
RSS
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007
Será...!
No desafogo do post anterior – que foi de um nível um “pouco” baixo – vez de um mais realístico!

Ontem, foi o primeiro dia na casa nova em Lisboa, depois de uma grande bravura nas mudanças, obrigado Alex e Sérgio, lá por volta da 01h30m estávamos, evidentemente só nós dois, a acampar no meio da sala rodeados de caixotes e mobília para montar.

Ainda deu tempo para publicar um quiz, uns minutos para a net e mais nada, lembro de acordar com a luz do sol …

Hoje, dia muito calmo durante o work, até dá quase para uma roncada depois do desjejuo, mas a grande companheira net está sempre presente!

Uns já foram, outros estão e alguns arranjados para ir de férias. No dia 01 encano os chinelos e vou uma semanita.


O tempo é que está sempre a muar não se decide, infeliz, tá perturbado…

-Tempo! É verão meu, acorda!!!

“O tempo pergunta ao tempo quanto tempo o tempo tem. E o tempo responde ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem.”

Amo o mar, quero praia…
Badalado por p3marinho às 18:01
URL | Comentar | Ver comentários (1) | Escolhe-me a mim!
Sábado, 14 de Julho de 2007
Digo eu, que sou padeiro!
O calor começou na "grande" e veio para ficar – acredito eu!

Eu sei que é uma desonra não escrever tão continuadamente como deveria, mas a vida corre sempre de um lado para o outro e por vezes não há tempo para fazer o que mais se deseja!

Tenho muita coisita para escrever que nem sei por onde começar mas, pela voz da minha amada, vou tentar não ser tão implicativo e sempre falar da verdade sem magoar pessoas ou mesmo outra coisa qualquer!

Existem umas questões que sempre me fizeram confusão e ficaram mais lúcidas quando a semana que passou fui ao serviço de repartição de finanças em Alcântara pagar um imposto. Em face de uma dificuldade atinada pelo funcionário, eu pergunto porque não a ultrapassar e ele responde “SEI LÁ”.

-Porque é que alguns funcionários públicos ainda pensam que trabalhar no estado lhes dá o direito de tratarem as pessoas como se tivessem a falar com raças inferiores? Meus senhores fiquem sabendo que a época das vacas gordas acabou.

-Porque é que não gostam de ser avaliados por produtividade e fazem até questão de o referir com manifestações?

- A ultima! Porque é que quando se trata de servir ou atender as pessoas mais idosas se comportam como se fossem meros atrasados mentais sem escrúpulos?


Se puxarem um pouco pelos miolos vão ver que isto até tem uma certa lógica, reparem:

Quem vai para a função pública hoje em dia? - hoje em dia, porque há uns anos atrás tivemos que levar com uns milhares que entraram tipo calçadeira - Só mesmo os afilhados já dos afilhados, que não mostram interesse nenhum em carreira, não fazer nenhum quero eu dizer, e todos os outros que outras empresas rejeitaram.

Conclusão:

“Os funcionários púbicos (leia-se, a quem servir a mitra), são nada mais que o despejo do nosso país!”

Claro que existem bons profissionais no estado, Deus nos socorresse se não houvesse, se toda a função pública tivesse pessoas que se comportassem como autênticos broncos, aí não sei onde ponderaríamos estar!

Só gostaria de frisar uma coisa:

Ninguém vos pede que sejam todos grandes “crânios” ou mesmo que sejam os melhores, não é isso, mas pelo menos que sejam no mínimo profissionais e que tenham algum respeito por pessoas idosas, elas sim, merecem todo o respeito e consideração do Mundo – não se esqueçam que lá chegarão!

“A injúria é contra os meus princípios, mas basta um para que todos paguem por tabela”
Badalado por p3marinho às 12:45
URL | Comentar | Escolhe-me a mim!