.Mim mesmo...
.Encontre neste blog
 
.Recentes

. ...

. Os mais bem pagos das sér...

. Livros e leitura

. Crazy photo

. Love, love, love...

. Casa do Futuro!

. Jogos Olímpicos 2016

. Assassinato de Obama

. Passageiro frequente

. Tradição

."Others"

Von Frankfurt am Main

Abat-jour

Pitau Raia

Fala Barato

O Ressio

Ana às voltas

Vendo a minha mãe

Conhece-te a ti mesmo

31 da Armada

Galeria. J.P

YouTube Canal

Olhares.com

English Russia

Sapo Blogs

Portal dos Sites

.Arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

blogs SAPO
.Fazer olhinhos
RSS
Terça-feira, 10 de Março de 2009
O "papão" das reclamações!

Li por aqui, sobre a questão das “empresas” não reagirem muito bem a reclamações e querem ser mais fortes que a lei.

Mas será culpa de quem?

O facto é que elas o fazem, em variadíssimas coisas.

Uma delas, no consumidor final, tentam contorná-la para os enrolar. Sabem muito bem que na reclamação, o cliente nunca seguirá com processo judicial, mesmo que no final seja ganho pelo mesmo.

Ter que fazer exposição por escrito, talvez por carta registada à empresa e com aviso de recepção – chatice - adquirir um advogado – outra grande chatice e com dinheiro à vista – e ir para um tribunal – nem pensar - parece um importuno para maior parte das pessoas.

A questão é que o cliente opta ficar prejudicado do que tirar da sua vidinha umas únicas horas e reaver as dezenas de euros que perdeu.

A ajudar estão as tais figurinhas a gerir esse “tipo” de lojas, tem 10 dedos de instrução sobre comportamento psicológico do cliente e por vezes sabem que “brincando”, o cliente cede facilmente.

Por outro lado, outros clientes não o fazem, talvez por medo, ou até de não estarem bem advertidos com o procedimento legal.

Sou plenamente a favor de que se escreva mais nos livros de reclamações, não só para reclamar, pois eles também servem para expor opiniões e quem sabe elogiar o staff do negócio. A nossa cultura é que não dá para estas coisas, somos um povo de natureza do “deixa andar”. Talvez se houvesse mais informação, passar a noção que reclamar não é mau, mas sim pelo contrário, tanto para com o cliente, a que posteriormente os outros usufruirão um melhor serviço, como para as Empresas, que se podem servir de opiniões gratuitas de como prestar um serviço melhor e mais personalizado.

Cheguei a ver, em instituições públicas, por exemplo, utentes a querem reclamar e vir “a pessoa” tentar não entregar o livro e passar, por exemplo, o utente à frente, ou começar a tratar melhor o utente pelo facto de ele requerer o livro.

Claro que diante deste tipo de comportamento o utente acabe por não reclamar, até já fica ensinado, na próxima, chaga e diz:

                -Livro de reclamações.

Como se costuma dizer:

-Uma mão lava a outra e as duas lavam a cara.

 

Talvez a culpa seja nossa.

Se todos nós lutarmos pelos direitos, acredito que as Empresas olhassem também para o cliente, afinal somos nós que lhes damos o dinheiro.

E está mesmo à nossa frente para que tudo mude.

 

Deixo uma dica.

Para lidar com algumas das situações, existe um departamento – de longe melhor que a DECO – que vê o nosso lado legal e faz com que se cumpra a lei perante essas empresas.

É um órgão de apoio e consulta do Conselho de Administração, que tem como missão a apreciação de assuntos relativos a práticas negociais, conflitos, reclamações e queixas ou sugestões de clientes das empresas.

Provedor Sonae

Lugar do Espido Via Norte
Apartado 1011
4471-909 Maia Portugal
Tel: 22 010 4755 
Fax: 22 010 4784
ou utilizar o Email
provedor@sonae.pt

 

Provedor PT telecomunicações

Av. Fontes Pereira de Melo, 29 - 2º
1050-117 LISBOA
Telefone: 800 20 44 20 (chamada gratuita)
Fax: 21 355 44 25
e-mail:
provedor-cliente@telecom.pt

 

 

 

Conclusão: Não tenham medo do "papão"!

 

 

 

Ah!

Chegar a uma loja com um problema, e a porcaria do empregadeco dar a primeira desculpa que lhe vem ao único neurónio, só me apetece de lhe dar uma arrochada e mandá-lo para último lugar da lista de espera do desemprego.

Eles não têm que saber mais que nós, de nos responder questões técnicas, mas agora não saberem responder àquilo que lhes compete aquele emprego, por exemplo estarem a trabalhar na secção de informática e não saber qual a diferença entre um Core 2Duo e um Quad-Core, valha-me Deus, não lhe estou a perguntar o que é uma Frame Relay.

Que país de burros e cheio de pessoas com vontade de fazer nenhum.

 

Badalado por p3marinho às 00:00
URL | Comentar | Escolhe-me a mim!